Bênçãos de Shamballa

 

De Shamballa vos enviamos bênçãos de Luz Divina, que desejamos desperte a consciência dos homens neste planeta. Chegou a hora da reconstrução, chegou a hora da igualdade, chegou a hora de curar as feridas planetárias, de estender as mãos aos que sofrem e têm dores e aos que vivem no mal também. Pois o mal nada mais é do que a resposta dos ainda ignorantes de espírito para os sofrimentos, para o medo que experimentam nesse mundo. A vida na matéria pode ser assustadora visto a impotência dos seres para dominá-la - impotência que é só passageira e ilusória, pois o sentido da vida é aprender a manifestar as coisas na perfeição e na ordem nesse próprio ambiente da matéria densa. Mas as almas ainda inexperientes encontram muitas dificuldades e sentem-se verdadeiramente impotentes, incapazes, subjulgadas pelas forças da matéria, pela vontade dos outros homens, por circunstâncias que acham não poder controlar. Na medida que amadurecem nessa escola de vida, começam a aprender que a mestria está dentro delas, e que todas as condições e circunstâncias podem ser sim controladas e manifestadas para o seu bem. No meio desse aprendizado há o efeito balizador da lei do carma, regulando tudo para que o bem, o amor, a verdade e a fraternidade imperem nesse planeta, pois se não fosse esta sábia e perfeita Lei Divina, os seres poderiam dispor de todo o laboratório terrestre desmesuradamente, sem parâmetros de consciência, sem noção do bom e do mau. O conhecimento das leis da vida é a maior jóia, a maior glória, a maior descoberta que podem ainda realizar no seu planeta, pois muito poucos se dão conta da existência dessas leis. Muito poucos realmente jogam o jogo da vida dentro dessas regras, que não são boas nem más, apenas são, e promovem o bem ou o mal, a harmonia ou o desequilíbrio dependendo da intenção com que os seres se manifestam, agem, pensam e sentem nesse mundo. A maior conquista humana que ainda está por vir é o completo conhecimento dessas leis, a atuação dentro dos parâmetros delas; isso é o que vierem buscar nesse mundo, isso é o que aprenderão nele. Abstenham-se do mal, orientem sua vontade para o bem que, como sementes ao vento, brotam e espalham frutos para todos. Abram mão dos pensamentos egoístas, das atitudes antifraternais, ousem fazer isso e verão o resultado que isso trará. O mal tem de ser abandonado conscientemente, por isso, tenha fé. Tenham fé que fazendo o bem, que unindo-vos, a realidade será diferente. Não ficarão todos santos de uma hora para outra, será preciso empregar a vontade, o esforço, a disciplina. Então comecem, comecem reconhecendo os seus erros, declarando a Deus a vontade de corrigi-los e receberão ajuda nesses propósitos. Creiam, a Terra tem solução e ela aí está, diante dos olhos de vocês.

Sanat Kumara e a construção de Shamballa

 
Quando o planeta estava imerso em trevas, ele se ofereceu para sustentá-lo com sua própria Luz e instalou a Chama Trina no coração dos homens
 
Sanat Kumara é um Grande Ser de Luz, Regente do Planeta Vênus, cuja população vive em dimensões muito elevadas. É também é conhecido como Ancião dos Dias e Deus da Paciência. Seu complemento divino é Vênus, co-regente do planeta Vênus.

Após a "queda do homem", a Terra cobriu-se de uma nuvem escura e seu quociente de luz caiu tanto a ponto de as grandes hierarquias do universo se reunirem para decidir o destino dela, já que não irradiava o mínimo de luz necessário para existir como planeta de evolução.

Nesse grande conclave cósmico, Sanat Kumara estava presente e, para espanto de muitos, ofereceu-se para manter a Terra com sua própria luz até que as milhares de almas que aqui estavam para evoluir atingissem um nível satisfatório de crescimento espiritual. Ele assumiu o compromisso de só sair da Terra quando atingisse seu objetivo - além de preparar alguém para deixar em seu lugar. Isso levou muitos eons (milhares de anos).

Antes da chegada de Sanat Kumara, 30 Kumaras vieram para preparar o planeta e construir um local para recebê-lo: Shamballa, a Cidade Luz. Esses iluminados encarnaram muitas vezes. Guiados por sonhos e intuições, foram construindo Shamballa para receber o grande Pai Kumara.

A construção durou 900 anos, pois ela sofria ataques constantes e parte do trabalho caia por terra. Seu projeto é a réplica da Shamballa Vênus. Foi construída de mármore branco, num local da Ásia Central conhecido como Ilha Branca, que ficava num lago-mar sereno onde é hoje o Deserto de Gobi, na Mongólia. Era um lugar suntuoso, com jardins e muitas flores. Podemos ter uma vaga do que foi Shamballa a partir do Taj Mahal, construído muito tempo depois por Mestre El Morya em uma de suas encarnações na India, inspirado na arquitetura da Cidade Luz.

Concluída a cidade sagrada, Sanat kumara veio com uma corte de mestres, anjos e arcanjos. Uma grande cerimônia, que a Terra nunca tinha visto, aconteceu então. O Grande Kumara, com o auxílio de mais três, ancorou na Terra a Sagrada Chama Trina. Um dos Kumaras invocou o Raio Azul, o outro invocou o Raio Rosa e o terceiro invocou o Raio Dourado e Sanat Kumara fez uma síntese dos três, oferecendo-a à Terra e à humanidade. Imediatamente, a natureza se renovou, animais e plantas reviveram e cada homem na Terra sentiu uma faísca de amor arder em seu coração. E a Terra então começou a mudar.

Foi uma grande momento cósmico, e muitos irmãos das estrelas se ofereceram como voluntários para ajudar no grande projeto. Segundo os registros da Grande Fraternidade Branca, 9000 seres vieram imediatamente dos reinos humano, angélico e dévico. Segundo nossa contagem de tempo, Sanat Kumara e sua equipe permaneceram na Terra aproximadamente 16 milhões de anos.
Shamballa é o maior foco de luz da Terra, que ajuda a manter o equilíbrio energético do planeta. É é o lugar "onde a vontade de Deus é conhecida", como está escrito na Grande Invocação.

Assim que se fixou em Shamballa, Sanat Kumara fundou a Grande Fraternidade Branca, com a ajuda de dois grandes seres: Lord Gautama (conhecido mais tarde como "Buda" em sua encarnação como Príncipe Sidartha) e Lord Maitreya, o Cristo Cósmico. A partir daí, a Fraternidade Branca direcionou a evolução espiritual do planeta Terra sob a orientação maior de Sanat Kumara até que, com a entrada da Era de Aquário, o Ancião dos Dias pôde voltar ao seu planeta natal, já que a Terra já está no caminho sem volta da ascensão espiritual.

Segundo informações dos seres de luz da Fraternidade Branca e da Confederação Intergaláctica, até o ano de 2012 do Calendário Gregoriano, a Terra terá dado seu salto quântico para outras dimensões de luz.

Sanat Kumara, em cerimônia muito especial ocorrida em 1956, passou o seu cargo de Senhor do Mundo ao Muito Amado Lord Gautama. Shamballa está mais viva do que nunca, na Quarta Dimensão da Terra, esperando pela humanidade e pela grande ascensão planetária que já começou.

Para conectar-nos com Shamballa, sugerimos, em ambiente tranqüilo, com música suave, respirar profundamente pelo menos 3 vezes e recitar:

A Grande Invocação

Do Ponto de Luz na Mente de Deus
Flua a Luz às mentes dos homens
Que a Luz desça à Terra
Do Ponto de Amor no Coração de Deus
Flua Amor aos corações dos homens
Que o Cristo volte à Terra
Do Centro onde a Vontade de Deus é conhecida
Que o Propósito guie as pequenas vontades dos homens
O Propósito que os Mestres conhecem e servem
Do Centro a que chamamos Raça dos Homens
Que se manifeste o Plano de Luz e Amor
E sele a porta onde se encontra o mal
Que a Luz o Amor e o Poder restabeleçam o Plano na Terra

(fazer o mantra OM três vezes)

Ancoragem da Chama Trina

EU SOUAmor... EU SOU Amor... EU SOUAmor
Que tudo envolve na Chama Rosa
EU SOU a Fé... EU SOU a Fé... EU SOU a Fé
Que tudo movimenta no Raio Azul
EU SOU a Sabedoria... EU SOU a Sabedoria... EU SOU a Sabedoria
Que tudo conhece na Luz Dourada
 
 


 


Ficheiro:Shambala.jpg 

 
Representação tibetana do reino de Shambala, com oito regiões cercadas de montanhas e a capital, Kalapa, ao centro, em um thangka (bandeira pintada)

 

Ficheiro:CidadesShambhala.jpg

Detalhe das cidades que rodeiam a capital

 

 


 

 

Mapa conjetural de Shambhala e Manova, segundo Besant e Leadbeater. Supõe-se que Shambhala ocupa um círculo de 3,5 km de raio dentro de uma Ilha Branca de 80 km². Manova ocupa uma área de aproximadamente 280 km², estendendo-se seis a nove quilômetros continente adentro


 

  


Contatos

Portal Luz da Nova Era

Rio de Janeiro



[shamballa2.jpg]



Gautama Buda mantém um retiro durante o Royal Teton Ranch, no extremo norte do Parque Nacional de Yellowstone conhecido como Shamballa Ocidental. Aqui estão arced as energias do retiro etérico de Shamballa sobre o deserto de Gobi, para a vitória do Cristo interior, o Buda interior no homem, e para a devoção à Mãe de luz. Ele convida os estudantes a vir ao seu retiro para aprender a superar as tentações de Mara e tornar-se "acordado".

Chamar para comparecer à Shamballa Ocidental    

Em nome de Cristo, meu próprio Real, peço ao coração da minha Poderosa Presença EU SOU, ao Anjo da Presença, ao Amado Arcanjo Miguel, Kuan Yin e ao Maha Chohan, para me levar para o retiro etérico Amado da Gautama Buda no Shamballa Ocidental sobre o Royal Teton Ranch, em Montana, de acordo com a vontade do meu Santo Cristo e da direção do Maha Chohan. Eu peço para ser ensinado a lei de sabedoria para a superação da tentação e para a vitória da consciência búdica dentro do meu coração e da coroa, que eu também poderia proclamar: "Eu estou acordado!"

(Oração pessoal)

Amado Gautama Buda, me ajuda a lembrar ao acordar todos os que me ajudará a cumprir a minha missão na terra e na missão da minha alma gêmea. Eu aceito este convite manifestada através do poder de Cristo e sou grato por sua realização. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e da Mãe Divina, Amém. 


 


SHAMBALA - A Cidade Luz...


Shamballa

A CIDADE A A SOCIEDADE

  A Cidade   A descrição dos edifícios com seus minaretes e domo em botão de lótus é claramente inspirada no Taj Mahal...   ...mas a obsessão pelo colossal antecipa cúpula do Große Halle ("Grande Salão") planejado por Albert Speer     No conjunto, o plano de Hitler e Speer para Berlim sugere o gigantismo atribuído à Shambhala teosófica   O Manu instalou-se inicialmente num alto promontório no noroeste da baía. Durante mil anos, cem dos seus descendentes executaram seu plano e dedicaram ao trabalho de construção todo o tempo disponível além do...

—————

Festival do Fogo Sagrado

Annie Besant e Leadbeater descreveram um "Festival do Fogo Sagrado" celebrado todo Solstício de Verão. Uma infinidade de homens, mulheres e crianças marchavam em procissão, de manhãzinha, ao longo das ruas que convergiam para o crescente fronteiro à Ponte. Bandeiras ondeavam nos edifícios, flores juncavam as ruas, queimava-se incenso, o povo vestia sedas coloridas, pesadas jóias, ostentando esplêndidos ornamentos de coral e coroas e grinaldas de flores. Marchavam tocando pratos de metal e buzinas de chifre. Interior do templo principal durante o "Festival do Fogo Sagrado". Ao...

—————

O PODER ÍGNEO DE SHAMBALLA

  A força ígnea de SHAMBALLA é de uma potência tão extraordinária que, apenas em ocasiões muito raras, foi utilizada em seu poder integral sobre o conjunto planetário, coincidindo com algum período cíclico particular ou quando a urgência de aplicar medidas drásticas assim o fizeram aconselhável pelos Responsáveis Diretores do Plano de Evolução Planetária, sendo utilizado, nesses períodos ou circunstâncias, o poderosíssimo CETRO de Poder, o DIA­MANTE FLAMÍFERO do Senhor de SHAMBALLA. Vejamos algumas dessas ocasiões. Durante o período evolutivo da Raça LEMURIANA, quan­do esta estava...

—————


Ficheiro:Kalachakra mandala potala.jpg

Kalachakra mandala tridimensional, no palácio de Potala, Lhasa




Deserto de Gobi, Mongólia - paisagem belíssima que abriga o grande segredo de Agharta e a Cidade dos Filhos de Deus (Shambala) - locais estes que nenhum ser humano pode alcançar se não tiver permissão e merecimento. Debaixo das areias de Gobi, estes lugares são fortemente guardados pelos “djins” (criadores de miragens perfeitas), à serviço do “Rei do Mundo”.