Estamos vivendo uma oportunidade única...

Nos anos que vão de 1999 até 2012, a luz emitida desde o centro da galáxia sincroniza todos os seres vivos e permite a eles concordar voluntariamente com uma transformação interna que produz nova realidades. E que todos os seres humanos tem a oportunidade de mudar e romper suas limitações, recebendo um novo sentido: a comunicação através do pensamento (telepatia)
Os seres humanos que voluntariamente encontrem seu estado de paz interior, elevando sua energia vital, levando sua freqüência de vibração interior do medo para o amor poderá captar e expressar-se através do pensamento, e com ele florescerá o novo sentido.
A energia adicional do raio emitido por HUNAB-KU (centro da galáxia), ativa o código genético de origem divina nos seres humanos que estejam em alta freqüência de vibração. Este sentido ampliará a consciência de todos os seres humanos, gerando uma nova realidade individual, coletiva e universal. Todos os homens conectados entre si como um só todo, dará nascimento a um novo ser na ordem galáctica.
O ser humano evoluía porque ao saturar-se de sofrimento, encontrava a luz necessária para mudar. Quando caminhava, compreendia a inutilidade de sua posição interior, libertando-se de uma limitação que ele mesmo se havia imposto.
Esta foi a fórmula de contraste inverso utilizado pelo Universo para conseguir que os seres humanos evoluam e tornem-se cada vez mais tolerantes e flexíveis. Só assim encontrarão sua paz interior.
O ser humano nasce em um universo aparentemente caótico; ele sempre precisou do desequilíbrio para apreciar e reconhecer o equilíbrio. O sofrimento para compreender a importância do amor e da paz. O caos aparente é, então, o resultado da sabedoria Divina.
O espírito se encarna na matéria, em uma sociedade com seres em diferentes níveis de evolução. Ali vivem uma série de experiências que o leva a compreender a criação. Os seres humanos nascem inocentes, sem experiência, vulneráveis, destrutivos e contamináveis. Não sofrem porque nada ainda os afetou.
Vivemos através de situações que por inexperiência ou ignorância produzem sofrimento. A saturação do sofrimento faz com que o ser humano mude.
Ela dá a ele a compreensão a respeito dos resultados e conseqüências de seus atos. Com esta compreensão, ele pode decidir livremente se deseja repetir ou não uma experiência.
Em outras palavras, a vida é a passagem da fragilidade da inocência à fortaleza produzida pelas experiências de compreensão.
A ignorância e a inexperiência produzem guerras, escravidão, polarização falta de respeito, de consideração, processos desencontrados ou opostos que o ser humano enfrenta com outros seres humanos para produzir experiências de compreensão.
A cada ser humano corresponde uma série de experiências de aprendizado em cada vida; o que chamamos de destino, o que devemos viver para aprender e compreender. A vida é um processo que o espírito vive para acrescentar compreensão à criação. O destino organiza as circunstâncias, o lugar e as relações em que se produzem experiências de compreensão.
Tudo que é difícil na vida, que causa sofrimento e contradição, é o que trazemos como destino, para aprender a cada dia. Quando o ser humano se satura de sofrimento aceita coisas que antes, por suas convicções considerava inaceitáveis, e não lhe permitiam encontrar a paz interior A vida é uma oportunidade para se conseguir transformação interna, e podermos passar da rigidez à flexibilidade, e evitar a cárcere do espírito produzido pelos dogmas.
As experiências de agressão e incompreensão só trazem consigo sofrimento e eventos cada vez mais fortes e difíceis de enfrentar. Os Maias nos lembram que só nossa própria transformação interna pode nos conduzir a novos sentidos, dar-nos saúde e nos integrar com o mundo todo em uma nova realidade de paz e harmonia.
A luta contra a vida, ou contra as estruturas sociais, só conduz ao sofrimento e a níveis baixos de energia, levando o indivíduo à escuridão interna da depressão.
A aceitação de todos os eventos, fáceis ou difíceis, alegre ou doloroso, como oportunidades de aprendizagem, só pode resultar em um benefício pessoal: trará a independência interior e harmonia.
Exige-se um trabalho interior voluntário para aceitar e entender a perfeição da criação. Um trabalho diário que se reflete em todas as circunstâncias da vida, e que conduz a paz interior.
A 7º profecia Maia diz que a compreensão e aceitação deste processo da evolução levarão ao crescimento espiritual através da harmonia.
Para os Maias, o processo de evolução não é uniforme ou simultâneo. Há muitas coisas que diferenciam os seres humanos. Coexistem seres com diferentes níveis de evolução, o que torna possível às diferenças entre os seres, os contrastes e as experiências de evolução. Todos os seres humanos são iguais, porque todos têm uma mesma origem. São emanações de Deus, ou de HUNAB-KU. Porém, ao mesmo tempo, todos os seres humanos são diferentes. Uns estão mais adiantados que outros, porque se encarnam pela 1º vez na matéria em diferentes momentos. Uns tem maior acúmulo de experiências e de compreensão que outros.
Ascendemos a um nível superior pela compreensão que resulta das experiências em cada vida. Os homens não são iguais porque vivem em diferentes sociedades e diferentes culturas e porque sua herança genética não é igual, o que gera diversas convicções, várias maneiras de perceber e compreender o Universo e múltiplas características físicas.
Os Maias acreditavam que o ser humano é composto por 3 corpos em constante vibração, situada em diferentes dimensões: o corpo físico, o corpo astral(mental) e o corpo espiritual.
O corpo físico é temporal. É formado de matéria em constante transformação e movimento. A matéria é organizada e animada pelo espírito, para dar lugar à vida; onde pode Ter experiências com a forma e compreender a criação. Desorganiza-se com a morte, voltando a seu estado original.
O corpo astral, onde está a mente, é temporal. Desaparece depois da morte e encontra-se numa dimensão superior à física. Ali são arquivados as convicções adquiridas na vida presente, o que chamamos de ego, é o que define a personalidade do indivíduo.
Na mente são produzidos os processos mentais, uma forma de energia em vibração, em uma freqüência diferente, produzida pelas emoções, sentimentos, pensamentos, e pelos eventos da vida. Na mente arquivamos a compreensão, que resulta da transformação do conhecimento em verdade comprovada pela experiência da vida.
Damos a ela o nome de Ciclagem Média.
Quanto mais vibrações baixas e densas como o medo e o ódio, o desprezo e o ressentimento que experimentarmos na vida, mais baixa dimensionalmente se encontrará nossa mente.
Quanto mais momentos de amor, paz e alegria tenham vivido na vida, mais alto irá vibrar. Isto coloca a mente em uma dimensão mais alta.
Em cada reencarnação, esta ciclagem média vai aumentando; à medida que o indivíduo se torna mais flexível, ele compreende melhor o universo e controla níveis interiores mais altos de energia e de paz.
Quando o ser humano está em um estado permanente de vibração alta e paz interior, sua consciência se alinha com novas realidades e percepções, que correspondem à dimensões mais altas. Existem processos mentais que se realizam na 5º dimensão. Ali, a mente se encontra nos sonhos, em um estado não físico, onde tudo pode acontecer. Os eventos experimentados por cada ego na vida produzem resultados que dependem de como o ser humano tenha decidido vivê-los. Quanto menor for o ego mais flexível será o seu sistema de convicções. E mais adiantado estará no caminho da evolução. Ao compreender mais profundamente todo o processo, mais perfeito e ordenado lhe parecerá o Universo, e ele respeitará mais seus semelhantes e o planeta. Ao vibrar sua consciência em uma freqüência mais alta, ele ampliará suas categorias de percepção, ativará faculdades e sentidos latentes, processará maiores quantidades de energia e sua vida interior serão um céu cheio de harmonia e satisfação.
A compreensão é armazenada temporalmente no corpo mental, e ao morrer ela é trasladada como verdades para a consciência permanente do ser humano, que se encontra no 3º corpo.
O corpo espiritual, que é permanente ou eterno, se encontra em dimensões mais altas do astral. Quanto mais alto for o nível de evolução, mais alta dimensionalmente ele estará.
Ali se armazena de maneira permanente, eterna e individual no momento da morte, a experiência compreendida em cada vida, que é o que determina o que se necessita viver nas encarnações futuras. O espírito define o destino, as dificuldades que o ser humano viverá ao encarnar-se em sua vida seguinte.
Com base nelas, ele encontrará a compreensão necessária para evoluir para vibrações superiores. Isso explica porque, para os Maias, a vida é parte do processo eterno de evolução da consciência e porque é necessária a reencarnação do espírito em vidas sucessivas, em qualquer um de milhares de milhões de sistemas solares que existem. Cada indivíduo pode subir um degrau ao nível imediatamente superior, como resultado de esforço voluntário na busca da paz e da harmonia.
Para os Maias, uma das coisas mais importantes na vida era manter e elevar o nível vibratório da energia vital interna, porque sua diminuição leva a perda da paz interior e a estados de depressão e sofrimento.
Eles acreditavam que respeitando a natureza, tendo consciência dos ciclos que ela gera e aprendendo a respirar corretamente alcançamos níveis cada vez mais altos de energia vital
Ao encontrar este estado de paz interior, a energia acumulada põe em funcionamento programas inativos no código genético, que produzem as mudanças físicas necessárias para que possamos nos comunicar pelo pensamento.
Na mente é gerado um campo de energia sagrado, que ativa as glândulas Pituitária e Pineal. Essas glândulas segregam enzimas que ativam aminoácidos inutilizados no código genético. Com essa ativação, são produzidas novas cadeias de aminoácidos no interior do corpo, gerando um supersistema imunológico que elimina as doenças, a vibração baixa de medo, e aumenta a duração da vida.
Simultaneamente essas novas proteínas geram níveis mais altos de energia vital no interior do organismo, consolidando a aparição do 6º sentido e a capacidade de ler e transmitir o pensamento.
É lógico que a evolução não permita que indivíduos embargados pelo ódio e pelo desprezo em relação aos outros tenham acesso a poderes paranormais como a telecinésia e a possibilidade de ler o pensamento. É a vibração do amor que abre as portas para a aparição de "Super Ser Humano". O universo só permite que o próximo degrau evolutivo só seja alcançado através da paz e da harmonia. O universo tem todo o tempo, não tem pressa.
O ser humano deverá continuar em seu processo de reencarnações sucessivas até encarnar em uma vida da qual possa subir ao próximo degrau evolutivo. "Muitos são os chamados, mas poucos são os eleitos" confirma que nem todos os seres humanos chegam simultânea e automaticamente a níveis altos de energia interna. É necessário um esforço pessoal e vontade na busca pela paz interior. O universo é fundamentalmente energia e informação, que vibra em diferentes freqüências e flui organizada em matrizes, em diferentes níveis.
As emoções e os sentimentos são energia, vibrações de diferentes freqüências, que se movem em matrizes interconectadas em diferentes níveis.
A palavra é uma forma de energia, uma força vibradora. Podemos emitir diferentes tipos de energia através da palavra. O amor é uma forma de energia em uma freqüência muito alta. Quando nos sintonizamos com ela, isto é, quando ressonamos com ela, estamos em paz interior e harmonia.
A consciência do ser humano define a realidade pela energia percebida por seus sentidos. As percepções dos sentidos repetidas a incríveis velocidades no tempo, produzem a consciência.
A matéria é uma ilusão que se produz em nossa mente pelo resultado de milhares de percepções que conjugamos para armar a realidade como um sólido contínuo, mas quando o certo é que tudo é energia. Pulsos vibrando em diferentes freqüências cristalizam a luz em diferentes formas. A matéria é a luz que se densificou em uma forma e em uma categoria de vibração que nossos limitados sentidos podem reconhecer. Tudo que existe é luz, porque a escuridão só se produz quando a luz, densificada em forma de matéria se interpõem entre o órgão sensor e a fonte de luz. Como o dia a noite embora o Sol nunca se apague.
Se a qualidade da percepção dos sentidos aumenta, ou se aparece um novo sentido, a consciência se amplia, mudando totalmente a realidade.
Desde 1999 estamos vivenciando uma oportunidade única. Temos 13 anos para nos dar conta de que a realidade está mais além dos sentidos. Estamos vivendo uma oportunidade única em 26.000 anos, recebendo uma energia especial do centro da galáxia.
Se compreendermos o processo evolutivo eterno da consciência, poderemos aproveitar esta oportunidade, livrando-nos dos limites auto- impostos.
Se decidirmos abrir a mente e encontrar a paz interior, seremos parte dos eleitos para transformar nossa realidade em um universo de paz e harmonia.

fonte :
http://www.projetovega-ufo.com.br/religiao/7profecia.htm