Linhas ley

 

As linhas ley são alegados alinhamentos de locais antigos ou sagrados como os circulos de pedra, igrejas, etc. O interesse nestas linhas nasceu com a publicação em 1922 de Early British Trackways por Alfred Watkins (1855-1935), um arqueólogo e antiquário amador autodidacta. Baseado no facto de que num mapa de Blackwardine, próximo de Leominster, Inglaterra, conseguia ligar vários pontos antigos com uma série de linhas rectas, convenceu-se de que tinha descoberto uma antiga rota comercial. O interesse nessas alegadas estradas comerciais como fontes de energia mistica tornou-se muito popular entre os New Agers na Grã Bretanha.

Hoje em dia, as linhas ley foram adoptadas pelos ocultistas da New Age em todo o lado como fontes de poder ou energia, atraindo não só curiosos da New Agers como aliens nos seus OVNIs e locais com os seus  vedores. Estes ocultistas da New Age acreditam que há locais na terra que estão repletos de uma "energia" especial. Stonehenge, o Everest, Ayers Rock na Australia, Nazca no Peru, a Grande Piramide de Giza, Sedona (Arizona), entre outros, serão lugares de energia especial. Não há evidências para tais crenças para lá das habituais certezas subjectivas baseadas em observações não controladas feitas por devotos não controlados. Apesar disso, os seus defensores afirmam que a alegada energia está relacionada com mudanças no campo magnético. Nada disto foi cientificamente confirmado. Foram desenhados mapas, que alegadamente marcam pontos especiais de energia na Terra. Por exemplo, a Seattle Arts Commission deu 5.000 dólares a um grupo de vedores New Age, o Geo Group,  para fazer um mapa das linhas ley de Seattle. Fotografias do resultado podem ser compradas ao grupo por 7 dólares. O grupo orgulhosamente afirma que "o projecto tornou Seattle a primeira cidade na Terra a equilibrar e afinar o seu sistema de linhas ley". A Arts Commission tem sido criticada por cidadãos cépticos por financiar uma seita pagã New Age.

Os cidadãos teem todo o direito a mostrarem-se cépticos. Eis o que o Geo Group tem a dizer do seu projecto:

 

A visão do Projecto Seattle Ley-Line é curar as energias da Terra nos limites da cidade de Seattle identificando os centros de força das linhas ley em Seattle, neutralizando as energias negativas e amplificando o potencial positivo dos centros de linhas ley. Acreditamos que o resultado será um decréscimo nas doenças e ansiedades, um maior sentido deglobalidade e bem estar e a concretização do potencial de Seattle como um centro de poder para o bem da Nave Terra.

A visão do Geo Group é pouco mais que uma profissão de fé. É o remanescente das afirmações da Meditação Transcendental.