SHOUD 6: "Vivenciando o Eu Sou"

 

OS MATERIAIS DO CÍRCULO CARMESIM
Série dos Mestres
 – Apresentando ADAMUS,
canalizado por Geoffrey Hoppe
Apresentado ao Círculo Carmesim
em 6 de fevereiro de 2010
www.crimsoncircle.com

Eu sou o que sou, Adamus of Sovereign Domain, com vocês, em cada passo do caminho.

[Adamus respira fundo.] Levamos uns minutos aqui pra sentir a energia de vocês e deixar que sintam a minha. E eu disse recentemente... [a plateia ri quando Adamus faz referência à canção, em inglês, que acabou de ser tocada] que eu amo você, David?

Então, começamos com uma bela música hoje – com vocês, em cada passo do caminho. Devíamos criar uma música juntos [voltando-se para Ralph, o músico] – “Em Cada Passo do Caminho”. Sim? Concorda?

RALPH: Vamos lá.

ADAMUS: Certo, então, vá lá. [Risadas; Ralph aponta para o teclado.] Sim, isso! [Risadas e aplausos enquanto cantarola.]

RALPH: [Ralph começa a tocar e cantar.] Em cada passo do caminho, estou com vocês. [Adamus limpa a garganta interrompendo.] Em cada passo do caminho...

ADAMUS: Eu ia cantar. [Muitas risadas]

Você pode ter feito parte do The Lettermen; eu faço parte da Grande Fraternidade Branca. Supere isso! [Mais risada]

RALPH: Você já “deu uma canja” num bar?

ADAMUS: Já estive em alguns bares, mas nunca cantei! E, Ralph, cadê o ritmo? Tum-rum!

Não, mesmo. Continue com “Em Cada Passo do Caminho”.

RALPH: Já fiz!

ADAMUS: Não, não, não, não. Por favor, por favor, algum acompanhamento?

RALPH: Certo...

LINDA: Desculpe, Ralph. [Ralph começa a tocar.]

ADAMUS: Agora, hum... acabou o tempo. Eu ouvi por acaso você dizendo a Cauldre antes de começarmos: “Espero que Adamus não esteja escondendo nada embaixo da manga hoje.” [Muitas risadas] Não tem nada embaixo da minha manga, mas...

RALPH: Ah, não...

ADAMUS: Ah, meu caro Ralph, foi você que pediu. Então... [Adamus começa a cantar.]

Em cada passo do caminho, em cada momento do dia... Ah, Cauldre, você consegue... [Ele começa a cantar mais alto.]

Em cada passo do caminho! [Muitos aplausos e aclamações]
Em cada momento do dia,
eu estou apaixonado por mim. [Risadas e aplausos]

RALPH: [cantando] Ele está apaixonado por ele. [Muitas risadas de Adamus e da plateia] Em cada passo do caminho...

LINDA: Agora sei por que... é verdade... antes de Geoff sair, ele estava tão falante, e ele não sabia por quê. Nestes dois últimos minutos, ficou muito claro pra mim por que ele estava tão falante! [Mais risadas]

ADAMUS: [rindo] Ah, preciso voltar pra Cauldre. Ele está um bocado chocado com tudo isso. Então, vou beber água e respirar um pouco. De fato, a gente deve fazer uma parceria [falando com Ralph]. Isso seria maravilhoso. [Adamus começa a cantar.]

Ah, então, queridos Shaumbra, aqui estamos nós, realmente, com vocês, em cada passo do caminho. E eu, provavelmente, lhes disse, nessa caminhada, que realmente amo vocês. Temos nossos momentos juntos. Temos alguns... ah, alguns conflitos entre nós. Sei que agora é o momento mais interessante da vida de vocês. Não significa que é bom, não significa que é ruim; é apenas o momento mais interessante da vida de vocês.

Porque agora vocês já passaram pela maior parte do processo. Todas essas velhas feridas e questões... Tobias, dez anos, vocês passando pelo processo... podemos bem deixar ir tudo isso. Ainda existe uma energia residual. Ainda existem feridas que doem e ainda existem questões com vocês mesmos, coisas que surgem, mas que temos conseguido superar.

Às vezes, essa sedução os leva de volta às velhas questões. É atraente. Algumas vezes, é divertido voltar para a energia de vítima, é realmente divertido voltar para essa energia de “simplesmente, não sei o que devo fazer agora; não faço ideia, Adamus.” É isso que escuto de vocês toda hora. “Não sei como lidar com as coisas.” Sério, vocês não sabem? Ou é apenas aquela parte que faz vocês andarem pra trás, porque, às vezes, é mais fácil voltar do que assumir a responsabilidade? Às vezes, é mais fácil voltar do que aceitar quem vocês são. Parte de vocês quer – realmente quer – essa iluminação. Parte de vocês realmente quer vivenciar o Eu Sou. Mas... mas vocês realmente não querem isso o suficiente, do contrário, o teriam. Não é verdade? É verdade.

Às vezes, queridos Shaumbra... ah, por favor, não se ofendam, mas, às vezes, vocês são como alcoólatras espirituais. Ficam voltando para um último gole, sabendo o que isso vai causar a vocês. Vocês voltam para esse último gole de velhas desculpas espirituais, de procura e de busca. E vocês sabem que estão realmente além de tudo isso agora, mas há uma parte de vocês que diz: “Só mais um gole... mais um gole dessa Velha Energia que reforça que ‘estou ferido; sou só humano; realmente não sei a resposta e não sei o que fazer agora e, portanto, preciso confiar nos gurus e nos velhos livros e aulas’ – tudo, menos vivenciar o Eu Sou.” Tudo menos isso.

Mas, ainda assim, há uma parte de vocês que sabe que o momento é agora. Realmente é o momento. E é por isso que estamos aqui.

Na verdade, não tenho muito o que dizer hoje [risadas], mas vou dizer.

LINDA: Certo.

ADAMUS: Mas eu vou. [Risadas]

LINDA: Quer fazer o favor de elogiar Geoffrey pela...

ADAMUS [cortando Linda]: Daqui a pouco. [Risadas] Mas vou lhes dizer o que estou aqui pra dizer, depois vou falar por um tempo e vamos nos divertir juntos, e depois vou dizer novamente o que eu disse, o que tem a ver com este momento. Ter esta sessão neste mês de amor [N. T.: referindo-se ao dia dos namorados, comemorado lá em 14 de fevereiro], neste espaço que criamos juntos, é para permitir que vocês vivenciem o Eu Sou de maneira apaixonada e ao modo da Nova Energia.


Experiência

Eu posso desenhar. Podemos ter longas conversas, palestras e discussões, mas esta sessão tem a ver com a experiência do Eu Sou apaixonado a la Nova Energia. E isso vai acontecer, talvez para alguns hoje, talvez no correr deste mês, mas acontecerá.

Bem agora – com a orientação de Kuthumi, de tantos que estão no Conselho Carmesim, de vocês e de todos que estão assistindo online [Adamus encara a filmadora falando diretamente com quem estiver assistindo.] – estamos criando a experiência do Eu Sou.

Às vezes, nem mesmo gosto de ter que usar palavras pra dizer que vocês vão ter uma experiência, do quê? Da Nova Energia, do Eu Sou, da autoconsciência, do amor de si mesmo. Nem mesmo gosto de usar essas palavras, às vezes, mas vocês terão essa experiência. É por isso que nos reunimos aqui.

Então, vou ficar falando por um tempo. Enquanto falo, de cima, de baixo, fluem energias que chegam para permitir essa experiência ou experiências, agora ou nos próximos dias. E a experiência será profunda, pessoal e muito Nova Energia. E ela lhes dará um gostinho do que vocês têm buscado por tanto tempo. Dará a vocês uma pista do que estão fazendo aqui. Dará a vocês essa pequena essência, a base para tudo o que faremos daqui pra frente.

Temos conversado nos últimos meses sobre a Nova Energia. Ilustrei alguns princípios sobre o que é energia e, agora, vamos entrar na experiência. E as coisas podem ficar, vocês diriam, meio loucas. As coisas na vida de vocês vão sofrer reviravoltas. [Som de resmungos na plateia]

Ah, vejam, vocês dizem: “Ah, não! Não! Mais reviravoltas.” Mas e se... e se essas reviravoltas forem diferentes de todas pelas quais vocês passaram antes? E se elas não forem traumáticas? [A plateia responde com aclamações e aplausos.] E se não envolverem atritos com outras pessoas nem lições sobre abundância, nem desafios, nem testarem seu valor próprio? E se o que vocês vivenciarem não exigir de vocês, necessariamente, esses atributos?

Entendam, quando digo “mudança” e quando digo “ajustes na vida”, o que vocês querem fazer? Voltar para o conforto, que é também Velha Energia, e é também aquilo do qual tentam escapar. Vocês estão se esforçando muito pra fugir disso. Talvez seja porque vocês vivam com a ilusão de que as mudanças que vocês tiveram na vida até então foram negativas, ruins, desafiadoras ou, como dizem, “um saco”. [Risadas] Mas, entendam, é apenas energia, como ensinamos em tantas reuniões. É apenas energia. Tem a ver com o modo como vocês a interpretam. Vocês podem pegar qualquer coisa – o que chamam de força ruim ou negativa – e transmutá-la para energia pura pronta para servi-los. Não precisa mais ser ruim nem representar um conflito e, definitivamente, não tem que servir de lição.

Assim, vocês vão passar pela experiência. Ela mudará as coisas em sua vida – para alguns de vocês de maneira muito, muito profunda, muito profunda – e não precisa machucar. Não tem que destruir a humanidade de vocês. Não precisa ser emocionalmente uma coisa dolorosa.

Então, se estiverem prontos, vamos chegar lá. Vamos chegar lá. Vocês concordam com a cabeça, vocês dizem que sim... e vocês repararam que também não tenho aberto para perguntas, de propósito [rindo], porque quase sempre vocês têm as respostas dentro de vocês e a sessão de perguntas e respostas seria monótona. Voltaremos a elas mais cedo ou mais tarde, mas havia uma tendência para enfatizar o que estava errado em vez de dar uma olhada no que estava dando certo. Então, tudo que posso dizer é que estamos prontos para a experiência da Nova Energia agora.

Respirem fundo e vamos começar. E não é nada do que possam pensar.

Então, sim, realmente, Linda de Eesa, em resposta a seu comentário, digo que o grupo está com uma ótima aparência hoje. Kuthumi ficaria – ele está – muito orgulho de todos vocês, que estão ótimos, ótimos mesmo.


Uma Shaumbra Especial

Eu vou pedir um favor, Kay [dirigindo-se a uma mulher na plateia]. Venha comigo, por favor. Vamos pegar todas as suas coisas aqui [Adamus está pegando a bolsa e outras coisas de Kay.] Vou pegar uma de suas garrafas d’água pra ela [dirigindo-se à pessoa que estava sentada ao lado dela] – vou pegar as duas – por favor, venha. [Adamus conduz Kay para a primeira fileira onde há dois lugares vagos.]

Você fica aqui. Pode escolher Ralph ou David. [Ela se senta ao lado de David.] David. Certo. Fique aqui. Peço sua compreensão...

Então, vamos deixar Hildegard se juntar a nós na cadeira. [Adamus pega a fotografia de Hildegard e a coloca na cadeira em que estava Kay. Era a cadeira em que Hildegard costumava se sentar em cada Shoud, mas ela fez a transição cerca de 14 horas antes deste Shoud, após uma ligeira enfermidade.]

LINDA: Ah, muito obrigada. [Aplausos da plateia]

ADAMUS: Ela, intencionalmente, escolheu partir antes do nosso encontro. Ela queria estar aqui e não conseguiria estar no corpo físico. Ela queria estar aqui, então, permitiu-se fazer a transição, permitiu que sua energia estivesse conosco hoje. E, obrigado, Kay.

Entendam, é uma coisa surpreendente quando um Shaumbra faz a transição agora, quando vem para o outro lado. Vocês vão reparar isso no belo exemplo de Hildegard. Ela não adiou. Não se segurou. Ela não teve uma enfermidade longa e triste. Aconteceu rapidamente. Ela estava tão confortável – e ainda está – consigo mesma que ela pôde simplesmente deixar ir. Ela não teve que lutar com o processo da morte. Ela não teve nem que ficar imaginando como iria resolver todos os detalhes de sua vida, porque ela sabe que eles vão se resolver. Eles sempre se resolvem. Não é maravilhoso estar no corpo físico, saber disso e confiar nisso?

Então, Hildegard fez a passagem muito facilmente. E a mensagem que ela me pediu pra compartilhar com cada um de vocês é que a morte é um lindo processo. Vocês temem tanto a morte, porque ela é deixar ir quem vocês achavam que eram, é liberar a identidade, mas, de certa forma, vocês realmente não a liberam. A transição para o outro lado pode ser, como Hildegard sabe, algo absolutamente lindo. Não tem que ser triste. Não tem que ser assustador. Não tem que ser doloroso. Ela, na verdade, fez exatamente o que falamos no DreamWalker Death (DreamWalker de Morte) – fazer a escolha, liberar e deixar ir.

E Hildegard, sentada bem aqui conosco hoje, energeticamente, ainda muito ligada ao corpo físico e aos modos humanos porque só se passaram algumas horas desde que ela partiu, descobriu que o processo da morte é, na verdade, muito belo, uma transformação incrível, uma alquimia incrível da energia. E, como eu disse inúmeras vezes, nascer é muito mais difícil. Por isso, os bebês choram. Nascer significa esquecer, em muitos casos, por que se veio para cá. Nascer significa uma vida inteira pela frente. Nascer significa ter que repetir muitas coisas que já se fez antes. Nascer significa ter que escolher uma família biológica muitas vezes na pressa. [Risadas] Nascer significa ter que se envolver na sociedade. Então, morrer é, na verdade, muito mais fácil. Morrer é, na verdade, muito mais fácil e, quando vocês percebem isso, o resto da vida pode ser muito mais dinâmico.

Já notaram quanto tempo os humanos perdem se preocupando com a morte e em como evitá-la? Ela vai acontecer, de um jeito ou de outro. A quantidade de energia consumida e o número de decisões tomadas por causa do medo da morte... quando, na realidade, a morte é um lindo processo.

O entendimento da morte irá ajudá-los a viver muito melhor na Terra enquanto ainda estão aqui, enquanto escolhem estar aqui. A compreensão da morte irá liberá-los de alguns desses medos e permitir que vivam, que criem sua realidade.

Assim, Hildegard está aqui hoje para todos saberem que ela fez uma linda transição. Ela deixou o corpo físico, instantaneamente, e se viu do outro lado, como sabia que seria, linda, alegre, sendo esperada por Tobias, Kuthumi e por mim. Sem remorso, sem necessidades ou desejos inconvenientes, porque, quando ela partiu, ela liberou tudo isso.

Então, agora, é interessante, Hildegard e alguns outros Shaumbra que fizeram a transição estão aqui para trabalhar com vocês. Muitos de vocês a conheciam. Muitos aqui a conheciam pessoalmente, e ela está aqui pra trabalhar com vocês – não como guia nem como guru, mas aqui para trabalhar com vocês como os demais de nós – em cada passo do caminho.

É um momento incrível para vocês e para nós, porque esta é a primeira realização da Nova Energia na Terra. Bem aqui. Vou falar disso daqui a pouco em alguns comentários enquanto prosseguimos.


Estejam Conscientes

Então, pedi a vocês que se arrumassem. Pedi que não se vestissem como se fossem à feira ou ao mercado das pulgas ao domingo, e vocês se saíram muito bem. Agradeço. Então, por que eu pediria uma coisa dessas?

E, a propósito, um rápido comentário para todos vocês. Bom, vocês se arrumaram, mas, em vez de parecerem que estão indo ao mercado das pulgas ao domingo, parecem que estão indo à igreja. [Risadas de todos, inclusive de Adamus.] E, queridos Shaumbra, eu adorei, e vou explicar já o propósito dessa experiência, mas uma das coisas que encorajo que façam é estar conscientes.

Vejam, quase sempre, se vocês estão comendo uma coisa, vocês... vocês comem de maneira inconsciente. Vocês se sentam e enfiam a comida pra dentro. Vamos mudar isso agora. Vamos ficar conscientes.

Eu pedi que se vestissem bem hoje para estarem conscientes. Vocês costumam vestir o uniforme – aquilo que todas as pessoas usam. Vocês vestem suas roupas e nem mesmo estão conscientes, exceto talvez num dia especial, quer sejam roupas elegantes ou desmazeladas. [Algumas risadas] Mas estarem conscientes do corpo através do modo como se vestem será importante.

Percepção. Vocês percebem quantos pensamentos vocês têm, quantas ações e escolhas vocês fazem num dia quando não estão realmente conscientes? Vocês estão basicamente inconscientes – não você, Tom [Tom diz: “Obrigado.”], mas eu precisava descansar o braço em alguém. [Adamus está se apoiando em Tom.] Percebem como é quando não estão realmente conscientes do que estão comendo, do que estão dizendo, do que estão pensando quando reagem? Para realmente começar essas experiências da Nova Energia, é preciso estar consciente. Então, vou ficar perturbando vocês pra ficarem conscientes. Hildegard e Kuthumi também farão isso.

O que estão comendo? Não tem a ver com a comida ser boa ou ruim. Será que vocês estão conscientes de que estão comendo? Às vezes, vocês não estão! Às vezes, vocês estipulam um tempo pra sentar e comer. Será muito difícil para a Nova Energia se integrar no corpo de vocês dessa forma.

Estejam conscientes de como vocês se vestem, de como vocês estão, de como vocês se amam, de como vocês cuidam de si. Estejam conscientes de sua respiração. Sinto muito dizer, mas muitos estão agora respirando sem consciência. Não é verdade, Aandrah?

AANDRAH: É.

ADAMUS: É, sim. Vocês estão fazendo a respiração, mas a transformaram na nova meditação. Vocês nem mesmo sabem mais que a estão fazendo. Alguém lhes disse para respirar, então, vocês agora estão só respirando, dizendo: “Certo, preciso respirar por mais dez minutos.” Se vocês respirarem uma vez – uma vez – e a respiração estiver cheia de percepção [Adamus respira bem fundo], é tudo de que precisam. Tudo. Vocês podem respirar por uma hora sem consciência, fazendo os movimentos e as ações, e não respirarem muito bem.

Estejam conscientes das coisas, do modo como se comunicam com as pessoas. Reparem, às vezes, a boca mexe... existe uma conexão engraçada entre o cérebro, a mente e a boca, e isso simplesmente acontece. Parem por um momento. Como vocês estão se comunicando com as pessoas? A comunicação deve vir do coração primeiro. Deve vir de sua essência primeiro e, depois, as palavras vão fluir de maneira adequada. Mas, entendam, normalmente é daqui da cabeça direto para a boca que ela acontece.

Estejam conscientes de como vocês dirigem um carro. Agora, não estou dizendo para pensar em tudo. Há uma diferença entre pensar e estar consciente – uma diferença sutil, mas há uma diferença. Não estou dizendo pra julgar ou ficar se criticando – de jeito nenhum – mas estar consciente.

Como vocês estão me escutando neste exato momento? Vocês dizem: “Bem, não sei, do jeito que eu sempre faço. Sentado aqui, escutando.” Ah, estejam conscientes por um instante. De onde vocês estão escutando? Como vocês estão escutando? Será que estão escutando apenas naquele nivelzinho que alcança os ouvidos, esperando que algo se estabeleça, esperando tirarem algo disso? Ou estão escutando com o coração, com o ser inteiro, com a paixão?

Comecem a ficar conscientes. É por isso que pedi que se arrumassem.

Agora, era para ficarem bem vestidos – eu não disse para usarem uma gravata ou um paletó, mas acho que esse foi o entendimento de Cauldre do que era estar bem vestido. Por falar nisso, eu gostaria que vocês se vestissem bem de agora em diante, de um jeito ou de outro – se vocês escolherem assim. É claro, estes são os Shaumbra; vocês vão quebrar as regras mesmo. [Risadas] Vistam-se bem. Daí, alguns de vocês se vestem como se fossem à igreja, o que, definitivamente, vocês não vão.

Arrumem-se. O que isso significa? Ah, vocês se arrumam no Halloween [N. T.: nós, no Carnaval]. Vocês colocam fantasias.

LINDA: Veja lá o que você vai pedir. [Risadas]

ADAMUS: Que tal se arrumarem com roupas de outras eras. Isso!

LINDA: Cuidado.

ADAMUS: Vistam-se como seres do futuro. Vistam-se como prostitutas. [A plateia reclama.] E as mulheres – isso foi para os homens [muitas risadas]... para as mulheres, qualquer coisa que queiram. Mas, entendam, já falamos sobre isso antes, sobre sair das velhas rotinas. Sair das velhas rotinas e atuar um pouco. Representar. Eu atuo quando estou com vocês. Por Deus, vocês acham que este realmente sou eu? [Adamus ri.]

SHAUMBRA: Acho.

ADAMUS: Sim, sim, em parte. Mas eu me permito ser flexível em meus papéis. Quando eu me dirijo aos Shaumbra, sou muito diferente de quando eu me dirijo a outros. Quando eu me dirijo a vocês individualmente, sou muito diferente do que sou agora, vocês sabem. Então, vestir-se bem de vez em quando, sair dos velhos uniformes, dos velhos papéis, tudo isso vai enviar uma mensagem incrível ao restante de vocês. Vocês podem ser tudo que quiserem. Tudo que quiserem. Divirtam-se.

LINDA: É mesmo?

ADAMUS: Com certeza. Com certeza, e vocês vão se sentir um pouco estranhos, desajeitados de início, porque vocês acham que existem certas maneiras de se vestir. Vocês dizem: “Vou ao Círculo Carmesim hoje, então, vestirei jeans com moletom. É assim que devo me vestir.” Vistam-se como quiserem.

LINDA: Mesmo?

ADAMUS: Atuem. Com certeza.

EDITH [da plateia]: Você pode ficar pelado?

ADAMUS: Ah, posso ficar pelado. Não sei se Cauldre quer ficar, mas... [Adamus ri.] E, querida Edith, ficaríamos encantados se vocês se vestissem bem – não que se despissem, mas que se vestissem bem.

Assim, queridos Shaumbra, pra onde vamos com isso? Como eu disse, estamos apenas esticando o tempo aqui. Então, internalizem essa energia da experiência.

LINDA: John, isso está sendo gravado?

ADAMUS: Percepção. Percepção sobre... como vocês se amam? Bem, o provável é que vocês realmente não se amem. Vocês meio que cuidam de si mesmos. Meio que são zeladores de si, mas como vocês se amam? Estejam conscientes. O que vocês fazem para vocês? O que vocês fazem para se nutrirem e se amarem?

Será que vocês se levantaram de manhã, se olharam no espelho e disseram: “Eu amo você, incondicionalmente”? Não. Vocês se sentiriam... bem, você sim [falando com alguém da plateia que disse que sim]. Mas a maioria vai se sentir um pouco estranha fazendo isso. Que bom que você voltou [falando com Deb]. A maioria vai se sentir um pouco estranha fazendo isso. Vocês são chamados de narcisistas se fazem isso. Bem, mas o estranho é não ser capaz de se olhar no espelho e dizer: “Eu amo você, incondicionalmente.”

Comecem se tornando conscientes do mundo ao redor. Vocês o evitaram até agora, provavelmente com boa intenção. Vocês precisavam passar pela liberação de muita coisa, mas vocês se afastaram do mundo. Vocês vão ser... bem, vocês, na verdade, estão começando a ser e continuarão a ser uma parte muito importante do mundo e do que acontece nele.

Comecem a ficar conscientes e não se atenham à leitura das manchetes dramáticas, mas sim ao que está acontecendo. O que está acontecendo no Haiti? Vocês dizem que é uma devastação, mas o que está realmente acontecendo?

SHAUMBRA: Mudanças de energia.

ADAMUS: Mudanças de energia, com certeza, e a Velha Energia que estava enterrada vindo à tona, e vai acontecer no mundo inteiro.

O Haiti, neste momento, virou o foco de atenção do mundo. Havia muita Velha Energia – energia escura – e outras questões e tudo está vindo à tona. Chama a atenção do mundo. O Haiti entra na consciência da humanidade de um modo muito bonito. Mas realmente permitam que a consciência de vocês apreenda isso e esteja consciente do que mais está acontecendo.

Liberação de Velha Energia, sim. A mudança dos padrões de clima de que Tobias falou ano passado está acontecendo. Os padrões do clima começaram a mudar verdadeiramente no ano passado, uma mudança em tudo a partir da grade magnética, tanto a grade física como a não física; mudança dos efeitos gravitacionais; mudança dos pólos, e agora vocês estão vendo uma manifestação no clima realmente interessante, e isso continuará a acontecer. Não significa que é algo “ruim”; significa que as coisas precisam ser devastadas.

O tempo em Washington este fim de semana talvez tenha registros de neve sem precedentes. Que coisa linda de acontecer em Washington. Por quê? Porque fica tudo parado um tempo. Parado. Fica tudo fechado e, se existe um lugar no mundo que precisa parar, esse lugar é Washington. [Aplausos da plateia] E esta não é uma afirmação política; é uma afirmação energética.

O que acontece são humanos entrando num ciclo, num frenesi. Vocês sabem como é em sua vida pessoal. Vocês não conseguem parar. Vocês não sabem como parar. Quantas vezes, só nos últimos dois anos, vocês atraíram um evento para sua vida que simplesmente os interrompeu – um acidente de carro, uma doença, algum trauma, uma perda de emprego – porque vocês não sabiam como sair desse frenesi? Vocês entraram num padrão. Vocês tentaram parar, mas a coisa não parava. Então, às vezes, vocês atraem um evento externo. Às vezes, um mundo ou um país atrairá eventos como uma tempestade de neve. Tudo para.

Uma tempestade de neve é algo lindo, muito puro. Coloca um manto em cima de tudo por um tempo. Faz com que as pessoas diminuam o ritmo, reflitam, saiam do frenesi. Existem, de fato, algumas coisas muitos interessantes relacionadas à energia acontecendo em toda a costa leste no momento.

Vejam como essa área está atraindo uma mudança, que não precisa ser um terremoto nem um furacão. A mudança pode vir de belas maneiras e também pode vir assim pra sua vida. Vocês podem ter um pouco de tempestade de neve ou um terremoto. Depende realmente de vocês.

Estejam conscientes agora do que está acontecendo no mundo. Mas não estou falando de se aterem à política das manchetes e dos debates, mas às mudanças e transformações. A razão é porque vocês estão, literalmente, ajudando a atrair os primeiríssimos atributos da Nova Energia. Vocês estão ajudando a criar transformações na consciência, que despertam novos potenciais para todas as pessoas. Então, é o momento de começarem a ficar conscientes do que está acontecendo no mundo agora.

A tecnologia é uma área com a qual alguns de vocês se sentem desconfortáveis. Vocês não precisam conhecer a ciência, a programação computacional ou a matemática da tecnologia, mas entendam, por um instante, a energia.


Mudanças de Consciência

Houve diversas mudanças importantes na consciência, uma imediatamente após a Segunda Guerra Mundial – uma grande mudança de consciência – seguida por mudanças na tecnologia. Houve outra mudança no início dos anos 1960 – enorme mudança na consciência – que abriu as portas novamente para o avanço tecnológico.

Vejam o que aconteceu no fim dos anos 60 e início dos 70 em termos de explosão de novas tecnologias. Às vezes, leva um tempo para alcançar vocês, mas a consciência vem primeiro e, depois vêm coisas como tecnologia, ciência, setor empresarial e governo.

Houve outras mudanças menos importantes, mudanças na consciência ao longo dos anos, um pouco aqui, um pouco ali. Houve uma grande mudança em 2001, como vocês sabem. Ela não chegou tanto a afetar a tecnologia como fez com os valores e os princípios morais, e ainda vou mais longe ao dizer que a mudança de consciência em 2001 levou, agora, à mudança prática nas finanças, no governo e, até certo ponto, na religião. Então, o evento, a mudança na consciência lá atrás está agora se manifestando. Vocês viram isso acontecer em coisas como os mercados financeiros do mundo, e vocês vão ver mais nas mudanças governamentais pelo mundo afora.

Houve outra mudança em 2007. Não foi notada pela maioria das pessoas no mundo, mas aconteceu e foi bem grande. E não precisou vir na forma de tempestades. Veio como um convite bem-vindo. Essa mudança foi chamada de Salto Quântico, e a maioria de vocês teve participação nela. O Salto Quântico abriu as portas para novas e incríveis tecnologias surgirem. Muitas ainda estão nas gavetas, por assim dizer. Ainda não foram implementadas.

Mas as mudanças de consciência que ocorreram em 2007 vão levar, no fim das contas, a soluções da Nova Energia, soluções médicas inacreditáveis, se conseguirmos superar algumas questões morais religiosas – estou falando de coisas como célula-tronco –, brechas inacreditáveis em, particularmente, uma das maiores questões visando os direitos humanos agora, que é o combustível, a energia. Não é maravilhoso que vocês estejam trabalhando pra trazer a Nova Energia e o mundo esteja se confrontando com uma enorme crise na energia? Enorme. Não se fala muito sobre isso. Não estou dizendo que haja uma conspiração, mas os humanos não querem lidar com o fato de que o mundo está consumindo cada vez mais combustível e esgotando os recursos.

Agora, sim, ainda há muito recurso por aí. Mas a consciência dirá: “Bem, mesmo que tenhamos outros 10.000 anos de combustível fóssil, e refinado, será que não estamos poluindo nosso meio-ambiente? Será que não estamos prejudicando esta dádiva chamada Terra que Gaia está entregando pra nós?” Então, mesmo que houvesse muitos recursos mais, o senso comum diz: “Mas, se continuarmos usando neste ritmo, vamos continuar causando prejuízo para o clima, para o meio-ambiente.”

Assim, surgirão logo algumas brilhantes descobertas de combustíveis e tecnológicas – este ano, ano que vem –, coisas brilhantes como... e não, meus amigos, não serão de origem solar nem eólica. Isto, na minha opinião, são distrações. Distrações. São muito, muito elementares.

Existe energia pura, uma incrível energia disponível. Fusão fria (Cold fusion). Uma tentativa, um experimento em laboratório da fusão fria foi realizado obtendo muito sucesso, mas não conseguiram duplicá-lo. Humm. Humm!

Agora, alguns estão dizendo: “Bem, então, nunca aconteceu realmente e foi tudo uma jogada publicitária.” Claro que não. O experimento da fusão fria, que aconteceu há alguns anos, na verdade, funcionou. Produziu energia sem qualquer subproduto negativo real, ao contrário da nuclear. Sem quaisquer subprodutos negativos.

Não conseguiram repetir o experimento. Não puderam repeti-lo porque... por quê? Agora, vocês sabem a resposta.

SHAUMBRA: É a Nova Energia.

ADAMUS: A Nova Energia! [Adamus dá um beijo nessa Shaumbra e a plateia ri.] Sim.

Na verdade, eles... eles não sabem disso, então, digam vocês pra eles... mas os pesquisadores realmente foram capazes de trazer uma espécie de fio prévio de Nova Energia. Em outras palavras, não era bem isso, mas era como uma sombra de Nova Energia. De fato, eles a exploraram através do tempo e do espaço e criaram a fusão fria. Esta é uma de muitas, muitas fontes de Nova Energia que estão no caminho de vocês.

Estejam conscientes da tecnologia. A razão pela qual faço esta observação é que existem soluções tecnológicas, médicas que estão prestes a aparecer. Estão trabalhando nelas nos laboratórios, mas estão se esquecendo de um pequeno componente. Estão no caminho certo, mas não exatamente lá. Não vão encontrar o componente que falta nem conseguir realizar aquele outro fator de frustração até que a consciência se expanda um pouco mais. Tecnologia, ciência, vem sempre depois da consciência.

Assim, o que acontece, queridos Shaumbra, enquanto vocês estão aqui, enquanto trabalhamos juntos agora na realidade pessoal de vocês, na Nova Energia, na expansão de sua consciência? Bem, isso desencadeia o potencial para todas as outras pessoas, para aqueles que trabalham na resolução de alguns desses problemas – questões de doenças, questões de combustível, questões do meio-ambiente global. Não estou dizendo que esteja esquentando ou esfriando, mas novas soluções são necessárias. O trabalho que vocês estão fazendo com vocês mesmos, com este grupo de Shaumbra, está tendo um impacto, está fazendo a diferença. E é por isso que estou tão satisfeito em trabalhar com vocês assim.


Estejam Conscientes

Então, estejam conscientes agora do que está acontecendo na situação financeira mundial. Não entrem em pânico com relação a isso. Não dêem ouvidos a conspirações. Não comecem a juntar dinheiro. Não construam abrigos subterrâneos – não interessa o que diga Ramtha. [Risadas] O que ele diz é dito por uma razão muito diferente, queridos Shaumbra, da qual Cauldre está me pedindo para não tratar. Então, não tratarei.

A situação econômica mundial, no momento, é muito interessante. Está acontecendo um reequilíbrio ou uma redistribuição da riqueza. Mas ainda tem um atributo da Velha Energia ligado a isso – “não existe muito”. É uma grande ilusão acreditar nisso. É uma grande ilusão cair nessa – “não existe muito por aí”. Existe. Existe toda a abundância no mundo, mas se todos pensarem assim, bem, então, não haverá qualquer controle. Então, estejam conscientes da redistribuição.

Não se preocupem com o mercado ruir completamente. Isso é drama. É medo. Não saiam correndo pra comprar um punhado de ouro, porque vocês verão o mercado do ouro ser supermanipulado e tornar muito tentadora a compra de ouro.

SHAUMBRA: Não olhe pra mim

ADAMUS: Não, você vende ouro.

SHAUMBRA: Eu vendo! [Risadas]

ADAMUS: Pode ser muito tentador querer colocar ouro debaixo do colchão ou converter seus bens em ouro. Não, é manipulação. É uma grande fonte de manipulação.

Estejam conscientes do que está acontecendo com as religiões. Vocês estão vendo bem agora essa incrível controvérsia, como vocês chamam, ou conflito entre o mundo cristão e o muçulmano. Estejam conscientes de que isso está acontecendo e comecem a entender por que está acontecendo e o que realmente está acontecendo. O que realmente está acontecendo. Não vou tratar disso agora, mas voltaremos ao assunto outra hora.

E estejam conscientes do lugar de onde suas escolhas estão vindo. Estejam conscientes desse lugar. A maioria das escolhas vem da emoção. Agora, vocês gostam de pensar que suas escolhas são intelectuais. Não são. Elas são justificadas de maneira intelectual, mas são emocionais. Vou mais longe e digo que 99,9% de cada escolha feita é emocional. Mesmo quando vocês vão comprar um carro e dizem: “Estou comprando este carro porque é econômico. É um bom negócio.” Vocês compram o carro porque ele é rápido. Mas não, não, não, não. Vocês estão justificando a compra. Vocês estão justificando de um nível emocional. Vocês se apaixonaram por ele. Vocês gostam do carro por alguma razão.

Quando vocês escolhem o que preferem comer, é com base na emoção e vocês justificam com lógica. Comecem realmente a ficar conscientes de suas escolhas.

Antes de fazerem uma escolha, parem um instante. Saiam da mente um instante. De onde isso está vindo? Escolhas vêm do medo, escolhas vêm da sedução e escolhas vêm, algumas vezes, da alegria, da alegria verdadeira. Elas não vêm daqui de cima [apontando para a cabeça], não importa o que vocês achem. Elas vêm desses fatores.

Eu diria que metade delas vem do medo. Em outras palavras, vocês fazem uma escolha na vida porque têm medo de outra coisa. Vocês fogem de uma coisa, escolhendo outra para que não tenham que enfrentar o medo. Não é um jeito muito bom de se viver.

Muitas escolhas vêm da sedução. Vocês são seduzidos para coisas como fazerem o papel de vítimas. Na verdade, são seduzidos para terem um dia bom, mas sentem que não são merecedores e criam um dia ruim. Vocês são seduzidos para o drama das outras pessoas muito, muito facilmente. Vocês se envolvem muito facilmente. Vocês são seduzidos para coisas como seus próprios aspectos, partes de vocês que estão manipulando vocês. São aquelas vozes que vocês ouvem, são aquelas compulsões estranhas, que chegam e realmente ajudam vocês a fazerem escolhas, ou influenciam suas escolhas.

Algumas escolhas, de fato, têm como base a alegria ou a felicidade, mas não o suficiente. Então, comecem a dar uma olhada e a sentir de onde suas escolhas estão vindo.

As escolhas devem vir de um lugar de soberania, de um lugar de consciência e por vocês quererem a coisa. Vocês escolhem a coisa. Então, já que vamos trazer essa experiência da Nova Energia para sua vida, a consciência será um fator chave. A consciência. Vou deixá-los doidos com esse negócio de pedir que fiquem conscientes.

Vocês são seres com consciência, e supõe-se que um ser com consciência seja consciente, mas essa percepção e a consciência estão fechadas, presas, trancadas. Vou liberá-las agora, para que vocês se tornem conscientes.


... Continua....