Tratamento homeopático é uma alternativa no combate à dengue

 

Mato Grosso do Sul, Quarta-Feira, 03 de Fevereiro de 2010 - 07:59
 
Os tratamentos alopáticos e fitoterápicos – convencionais - continuam sendo os mais procurados

Desde o início do ano, o estado do Mato Grosso do Sul tem tido um alto índice de casos de dengue. Dados da Secretaria de Saúde do Estado apontam, apenas no mês de janeiro mais de 3.000 casos notificados da doença. Em Dourados foram mais de 500 casos de dengue até o momento.

Buscando a prevenção da doença, algumas pessoas têm recorrido à homeopatia. O tratamento, considerado uma alternativa às práticas médicas estimula o organismo a se defender e tem efeito preventivo, mas age também atenuando os sintomas.

A doutora Yara Martins Rigotti, farmacêutica há 24 anos afirma que, “não há contra-indicação, pois o tratamento não atua com princípio ativo”. Segundo ela, “o tratamento é focado no vírus existente”. O medicamento é natural – mineral, vegetal ou nosódio – em gotas ou glóbulos.

A particularidade que diferencia o tratamento homeopático dos convencionais, segundo a farmacêutica é a “diluição e dinamização do medicamento em até 30 vezes. No final não há matéria e sim energia”. Ela recomenda tomar o medicamento uma vez ao dia como prevenção e no caso de apresentar os sintomas, de três a quatro vezes por dia.

Yara Rigotti conta que, em decorrência do surto de dengue no município, a procura por medicamentos homeopáticos triplicou. Contudo ainda representa um número em torno de cinco por cento do movimento em sua farmácia. Os tratamentos alopáticos e fitoterápicos – convencionais - continuam sendo os mais procurados.

A jornalista, Maria Alice C. Otre utiliza a homeopatia por medo da dengue. Ela conta que, “nunca tive dengue, mas sou muito picada por mosquitos, então me sinto um alvo fácil. Com o medo da dengue que está rodeando diversos amigos, procurei a homeopatia também para dengue”, diz.

Maria Alice confirma as informações da farmacêutica e diz que, “a homeopatia não agride o estômago e não tem contra-indicações. Costumo usar homeopatia para diversas coisas e sempre tenho bons resultados.

Especializada em homeopatia, a doutora Yara Rigotti afirma, ressaltando não haver desprezo aos outros tratamentos: “Sou fã da homeopatia, tem resultados positivos. Eu indico de olhos fechados”.

Homeopatia no SUS
O uso da homeopatia em postos de saúde públicos para o combate epidêmico – à dengue – surgiu, no Brasil em 2007, na cidade de São José do Rio Preto (SP). Na época, o secretário de Saúde do município, Arnaldo Almendro Mello considerou os resultados como positivos.

Dourados possui um Centro Homeopático de Saúde Pública que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A homeopatia foi utilizada em Campo Grande e algumas cidades do interior do Estado para o tratamento da gripe AH1N1, durante o ano de 2009.


Fonte:  por André Bento do AgoraMS